• By Costão
  • 26 de novembro de 2019

Viagem em família: foque em planejamento para aproveitar os momentos

viagem em família

Viagem em família: foque em planejamento para aproveitar os momentos

1024 682 Costão do Santinho

-Reunir a família para viajar nas férias costuma ser uma experiência única, capaz de gerar ricas lembranças para a vida toda. Mas para que a viagem em família seja um sucesso, é necessário uma boa dose de bom senso e planejamento. Afinal, estamos falando de um grupo de pessoas com faixas etárias e interesses diferentes, por isso é preciso tomar certos cuidados para que todos aproveitem ao máximo essa ocasião tão especial.

Alguns erros comuns na hora de organizar as férias podem comprometer o lazer, o descanso e até mesmo o bom humor da família inteira. Além disso, geralmente acabam implicando em despesas que poderiam ter sido evitadas. Pensando nisso, selecionamos uma série de dicas valiosas para garantir que tanto o seu dinheiro quanto o seu tempo (que é ainda mais valioso!), serão empregados da melhor forma possível. Confira!

Por que planejar as suas viagens em família?

Todas as viagens devem ser planejadas, mas as realizadas em família merecem atenção especial por, pelo menos, dois motivos. Em primeiro lugar, esse tipo de viagem geralmente representa uma despesa significativa, já que envolve gastos com transporte, hospedagem e alimentação de todos os membros da família. A falta de planejamento traz o sério risco de que esse grande investimento não gere o retorno desejado.

Além disso, os momentos de lazer e descontração vividos em família, fora da rotina do dia a dia, têm um valor muito especial. Eles estreitam laços e criam memórias, bem como sedimentam o terreno para que outras experiências do mesmo tipo se repitam. Porém, quem não se preocupa em cuidar de todos os detalhes da viagem em família pode retornar com a sensação de que era melhor nem ter saído de casa.

Como planejar as suas viagens em família?

Escolha o destino

O pilar de uma viagem em família memorável é assegurar que todos terão plenas condições de aproveitá-la. Por isso, a escolha do destino é de suma importância. Assegure-se de que a programação de atividades será compatível não somente com os interesses dos seus familiares, mas também com eventuais limitações físicas de cada um.

Pode parecer óbvio, mas você se surpreenderia com a quantidade de pessoas que condenam as suas férias ao subestimar a birra de uma criança depois de visitar a décima igreja em menos de três dias ou a cara feia de uma senhora de idade obrigada a enfrentar filas quilométricas em parques temáticos, por exemplo. Acredite: situações triviais como essas são suficientes para criar estresse e desentendimentos justamente quando tudo o que se deseja é descanso e diversão.

Outro fator a ser considerado com atenção é o deslocamento necessário para chegar ao destino, principalmente quando o período disponível para as férias é relativamente curto. Perder um dia inteiro na ida e outro no retorno não fará grande diferença em uma viagem de dez dias, por exemplo, mas comprometerá seriamente as férias de quem só tem cinco dias para desfrutar.

Preste atenção ao clima e à época da viagem

Certos destinos, por mais badalados e interessantes, podem perder boa parte dos seus atrativos por conta do clima inóspito. Frio, calor, chuva e neve em excesso, sobretudo no hemisfério Norte, são capazes de impossibilitar uma série de atividades, reduzindo sensivelmente o brilho da viagem.

Informe-se sobre as médias de temperaturas e de precipitação pluviométrica do seu destino na época em que pretende viajar para reduzir as chances de passar as suas férias com a família dentro de um quarto de hotel. É isso o que pode acontecer, por exemplo, quando alguém se hospeda em uma estação de esqui sem neve ou durante uma temporada de chuvas em um hotel na praia que não conta com alternativas de lazer.

Também é recomendável verificar se o destino escolhido não será palco de algum grande evento, como competições esportivas, festivais de música e convenções. A tendência é que os preços de estadia, transporte e alimentação fiquem mais salgados nessas ocasiões por conta da grande demanda.

Verifique a localização, as acomodações e a infraestrutura da hospedagem

Via de regra, em especial nas cidades com grande apelo turístico, a localização das hospedagens reflete diretamente nas tarifas cobradas. E muitas vezes realmente vale a pena pagar mais caro, pois essa diferença representará uma economia nas despesas de transporte e no tempo gasto com deslocamentos.

Preste muita atenção aos padrões de conforto, higiene e segurança que o local oferece, pois falhas em qualquer uma dessas frentes podem arruinar as suas férias. Para evitar surpresas desagradáveis, dê preferência a estabelecimentos com tradição no mercado hoteleiro e que desfrutem de boa reputação.

Dependendo do tipo de destino escolhido, o hotel servirá somente para pernoite, banho e café da manhã. Nessa hipótese, será indiferente se a sua infraestrutura for robusta ou não, pois é muito provável que você não terá tempo para desfrutá-la.

Em contrapartida, existem resorts cujo grande diferencial é justamente a qualidade e a diversidade da sua infraestrutura. Nesse caso, é importante verificar todas as opções de lazer e entretenimento que o local oferece para ter certeza de que todos os membros da família terão atividades de seu interesse à disposição.

Faça uma estimativa realista de custos

A questão financeira geralmente é crucial para determinar quando, onde e como serão as férias em família. O ideal, obviamente, é usufruir do máximo de conforto e lazer desembolsando o mínimo necessário. Porém, ao comparar preços, muitos se esquecem de incluir uma série de despesas que acabam tendo um peso significativo no orçamento, o que pode gerar alterações consideráveis.

Apenas para citar os exemplos de gastos mais comuns: refeições, tarifas de transporte e ingressos de museus, parques e atrações. Lembrando que é preciso multiplicar esses e outros custos pelo número de integrantes da família. Isso sem falar nas lembrancinhas e compras não planejadas que sempre acabam sendo feitas.

A boa notícia é que atualmente é possível consultar pela internet praticamente todos os preços praticados nos principais destinos turísticos do planeta, bem como se beneficiar dos relatos de outros viajantes. Portanto, sempre é possível traçar um orçamento realista, cabendo a você ter disciplina para segui-lo.

Porém, quem quer desfrutar das férias com muito conforto e diversas alternativas de entretenimento sem levar sustos na hora de conferir o próximo extrato do cartão de crédito sempre pode contar com os resorts all inclusive. Afinal, nessa hipótese já se tem de antemão uma estimativa bastante aproximada de qual será a despesa total ao final da viagem, pois a grande maioria das atividades e todas as refeições serão realizadas no hotel e os seus custos já estão embutidos na diária.

Como vimos, planejamento e organização são primordiais. Embora ninguém esteja livre de imprevistos, as dicas mencionadas acima são um sólido ponto de partida para que as suas próximas férias sejam um sucesso, repletas de muitos momentos especiais ao lado dos seus familiares.

Se você gostou deste conteúdo, compartilhe-o nas suas redes sociais. Essas dicas podem ser o empurrãozinho que está faltando para alguém tirar do papel uma viagem em família notável!

Leave a Reply