Como escolher o melhor resort para crianças? 5 dicas para considerar!

resort para crianças

Como escolher o melhor resort para crianças? 5 dicas para considerar!

799 533 Costão do Santinho

Ah, as férias em família! Para esses momentos únicos, escolher uma hospedagem que atenda as necessidades de todos os membros é fundamental, sobretudo, quando se viaja com os pequenos. Um resort para crianças, além de interessante para os adultos, precisa contar com toda uma infraestrutura, programação e, claro, segurança, de modo que os mais velhos curtam e relaxem enquanto os menores se divertem como nunca — e em boas mãos.

Pensando nisso, reunimos neste post 5 dicas essenciais para ajudá-lo a escolher um resort para crianças. Assim, todos podem vivenciar experiências inesquecíveis e que têm tudo para entrar na memória da família como o passeio mais especial de todos! Vamos lá?

1. Avalie a infraestrutura local

Se para os adultos a infraestrutura — ou seja, o que a hospedagem oferece de interessante — já é um dos pontos a serem avaliados na hora de escolher um destino, para quem pretende viajar com crianças, trata-se de um fator que deve ser verificado com atenção redobrada. Por isso, entre no site do resort e veja os atrativos nesse sentido.

Pense em tudo: piscinas, praias próximas ou particulares, atrações culturais, sala de jogos, playgrounds diversificados para todas as idades, restaurantes internos etc. Se um dos membros da família ainda for bebê, verifique também o que o resort oferece nesses termos.

O Costão do Santinho, por exemplo, além de contar com uma sala temática preparada especialmente para os momentos de trocas de fralda, descanso, hora da papinha e amamentação, ainda oferece atividades para os pequenos de 0 a 3 anos acompanhados dos pais. Interessante, não? O conforto é fundamental e não deve ser deixado de lado quando o assunto é escolher um resort para crianças.

Além disso, vale destacar que, mesmo na era da tecnologia, a interação com a natureza ainda deve ser valorizada — e especialistas garantem que o contato com plantas e animais é crucial para o desenvolvimento dos pequenos. Por isso, um espaço verde para brincar, correr e se divertir é um ponto que também merece atenção ao escolher um resort.

Já pensou em se hospedar em um local que, além de piscinas, playgrounds e bastante verde, também tem um parque ecológico cheio de encantos e uma fazendinha com animais dos mais variados tipos? A criançada adora e, vamos combinar, os adultos também, não é?

2. Veja se o resort oferece programações especiais

Estar em um resort deve ser uma experiência satisfatória para todos os membros da família. Sabemos que as férias são momentos nos quais os adultos querem relaxar, deixar todo o estresse do cotidiano e do trabalho de lado, comer e beber com fartura (por isso é interessante optar por hospedagens com sistema all inclusive) e, é claro, ter muita diversão. As necessidades das crianças, no entanto, não devem ser esquecidas nesses momentos.

Caso se sintam entediadas no local, é muito provável que ficarão sempre na cola dos pais, perguntando o que tem para fazer ou se há com quem brincar. Nada mais justo, não é mesmo? Por isso, ao escolher um resort para crianças, é crucial verificar se a hospedagem oferece serviços de recreação e lazer acompanhados por profissionais especializados.

Brincadeiras, gincanas, teatrinhos e demais atividades guiadas por monitores garantem a felicidade da criançada — e não podemos deixar de dizer que são uma “mão na roda” para aqueles momentos em que os pais querem relaxar e curtir o resort (por exemplo, no SPA), com a segurança de que seus filhos estarão em boas mãos e vivendo momentos para lá de divertidos.

3. Verifique a segurança do resort

Como falamos, a segurança é um dos fatores a serem observados na escolha de um resort para crianças. Quando saímos de férias, acompanhados dos filhos e/ou mais membros da família, esse é mesmo um ponto-chave, já que a ausência dele acaba gerando preocupação e dores de cabeça — fazendo com que a viagem seja estressante em vez de divertida.

Dessa forma, confira no site ou até mesmo ligue para conversar com um dos atendentes do resort sobre pontos referentes a essa questão. Verifique como é feito o controle de quem entra e sai do local, qual é a responsabilidade das equipes de lazer durante as atividades em que as crianças podem acabar se afastando dos pais etc.

4. Confira depoimentos dos hóspedes

A Internet certamente é uma das principais fontes buscadas pelas pessoas para tomar decisões. Se olhamos reviews de um produto antes de comprar ou verificamos a seriedade e o compromisso de uma empresa em sites como Reclame Aqui, o mesmo pode ser feito para escolher um resort para crianças.

Muitas vezes, olhar as fotos do site e ler sobre aquilo que a hospedagem oferece não é o bastante para tomar uma decisão concreta. É interessante — e até mesmo necessário — ir além, conferindo depoimentos de pessoas que já passaram por lá. É claro que uma ou duas experiências negativas não contam como critério excludente, mas, se a opinião geral dos hóspedes for negativa, esse é definitivamente um sinal de alerta.

Sites como o TripAdvisor são ótimos para colher esses depoimentos e ter uma ideia mais completa de como será a experiência no local de interesse. Por isso, antes de fechar qualquer contrato, pesquise. Outro ponto relevante nesse sentido é procurar, mais uma vez, conversar com um atendente da equipe do resort, tirando possíveis dúvidas e tendo a certeza de que estará fazendo uma boa escolha.

5. Pense no custo-benefício da escolha

As férias em família são oportunidades nas quais não queremos pensar em economizar. Todo o planejamento deve ser feito antes, de modo que esse ponto não venha à tona ao longo da viagem, atrapalhando os momentos de prazer e diversão. Afinal de contas, pensar em dinheiro durante o período de relaxamento pelo qual você esperou por meses e meses é mesmo um grande balde de água fria.

Sendo assim, ao escolher um resort para crianças, pense na relação custo-benefício. Muitas pessoas têm a ideia de que um sistema all inclusive acaba pesando mais no orçamento, mas, pense bem: trata-se de uma maneira de evitar preocupações com a alimentação, inclusive dos pequenos, que costumam ser mais seletivos.

Pronto! Agora você já sabe o que deve ser considerado na busca de um resort para crianças e já pode começar a arrumar as malas e dar início às preparações para que toda a família aproveite. Afinal de contas, todos merecem se divertir à sua maneira: para os pais, o bar da piscina ou o SPA ajudam a tirar qualquer problema da mente. Já para os pequenos, uma gincana rodeada de monitores e outras crianças deixa as férias muito mais divertidas.

Por falar em crianças, temos outro post muito útil e recheado de dicas para quem deseja planejar uma viagem com os pequenos. Esperamos você por lá!

Leave a Reply